• Version
  • 217 Download
  • 17.04 MB File Size
  • 10/02/2021 Create Date

Quem trabalha com ecoturismo, turismo de aventura ou deseja se inserir no segmento de turismo de natureza, deve saber: é impossível pensar numa operação turística sem gestão, serviço de qualidade e segurança. E isso passa diretamente por seguir as normas técnicas adequadas para as atividades que irá oferecer. Por isso, seja você guia de turismo, gestor ou alguém que dentro da cadeia de turismo, confira as principais normas e as mais adequadas ao seu negócio.

Hoje são, ao todo, 41 normas técnicas brasileiras vigentes e disponíveis no turismo de aventura, sendo 17 as internacionais. Você pode baixar o documento gratuitamente aqui em nosso site e conferir a lista na íntegra.

Implementar as normas técnicas é uma questão de cultura da melhoria contínua dos serviços, vital para os negócios no Brasil. É o que garante Leonardo Persi, atual secretário das Comissões de Estudo da ABNT. Desde 2009, ele participa como membro internacional da Delegação Brasileira na ISO, no Comitê Técnico de Turismo e Serviços e representa a ABNT dentro do Grupo de Trabalho de Turismo de Aventura, o ISO/TC228-WG7 - do qual é coordenador desde 2018.

“Pensar em segurança no turismo de aventura traz benefícios à comunidade receptora dos serviços turísticos, aos clientes, aos líderes de turismo de aventura, aos empresários do segmento e ao trade turístico como um todo”, explica Persi.

A implementação das normas acaba sendo um diferencial dentro do setor e na prestação de serviços, uma vez que os turistas também buscam empresas sérias e de acordo com a lei.

O desenvolvimento das normas técnicas do segmento aconteceu graças ao Programa Aventura Segura, iniciado em 2006, em parceria com o Ministério do Turismo, com execução da ABETA. O PAS também foi um verdadeiro marco do turismo brasileiro, já que permitiu às micro e pequenas empresas do ecoturismo e turismo de aventura estarem mais preparadas para receber os turistas e oferecer as atividades ao ar livre.

Esse programa colocou o Brasil como um dos países que mais realiza ações para criar diferenciais competitivos para o empresariado, com foco na operação segura e de qualidade do turismo de natureza.